25 de fevereiro de 2014

Dez – Dia do reencontro

2014 já havia chegado. Passei o natal com minha família e Zac com a dele. Passamos o réveillon juntos na nossa casa de campo. Só nós dois. Foi uma virada de ano inesquecível.

- Amor, a Monique acabou de informar que eles já decidiram o dia da reunião de HSM.- falei mostrando a ele o tweet que Monique me mandou. – Por que você não vai? Ashley me disse que você estaria ocupado no dia, mas ainda não tínhamos marcado a data.

- Bom Nessa, é que eu... er... Foi só uma desculpa esfarrapada pra eu não ir. É claro que eu amaria voltar a me encontrar com todo o elenco e tudo mais, mas eu... Fiquei com medo de que você...

Ele travou na hora. E desviou seu olhar do meu, fixando-se na parede branca da sala de sua casa.

-Que eu o que, Zac? – incentivei-o a terminar de falar.

-Que você levasse Austin. Eu não suportaria estar perto de você e dele juntos. Não suportaria ver ele te beijando. Então eu menti, pra não correr o risco.

- Zac, eu nunca levaria o Austin. Essa reunião é só para os amigos, e eu sei que nem todos gostam do Austin. Vai comigo, por favor?- fiz um biquinho e pisquei meus olhos repetidas vezes, tentando o convencer.

- Amor, não faz essa carinha. Você sabe que sempre consegue tudo com ela né?- ele disse sorrindo brincalhão.

- Sei, e é exatamente por isso que estou fazendo ela. Olha, podemos fazer uma surpresa. Você vai sem que ninguém saiba. Tenho certeza que todos vão amar te ver lá.

- Tudo bem, você me convenceu. Mas onde vai ser?

- Numa casa de campo da Monique. Ela disse que lá é um lugar bem espaçoso. Tem quadra para os meninos jogarem basquete, tem piscina, e outras coisas mais. Olha, ela me mandou uma foto. –mostrei a ele meu Iphone, onde continha a foto da casa de campo.


- Uau, é linda. – ele disse pegando meu celular.

- É mesmo. Perfeita.

****************************************************************************

Duas semanas se passaram, e já era o dia do nosso tão esperando reencontro. Eu iria rever meus amigos de HSM. Isso vai ser tão emocionante. Combinei de passar na casa do Zac para levar ele. Iríamos no meu carro. Já eram 10:00 horas, e partiríamos de Los Angeles as onze.

- Mãe, eu já vou me arrumar. Ainda tenho que passar na casa do Zac. - falei sem querer.

- Do Zac? Como assim Vanessa? Ele vai?- minha mãe perguntou curiosa.

- Olha mãe, pra senhora eu vou contar, mas ó, xiu, é segredo. Eu e ele voltamos. E vamos fazer uma surpresa para o pessoal.

- Como assim, minha filha? Quer dizer que vocês dois voltaram e não me falaram nada? Você sabe quanto tempo eu sonho em ter ele como meu genro de novo? – ela disse indignada.

- Olha mãe, desculpa. Mas achamos melhor manter segredo, por enquanto. É claro que íamos contar. Estamos esperando a hora certa. Dando tempo ao tempo sabe. Zac disse que não quer que as pessoas fiquem falando de mim, tipo, mal terminei com Austin e já estou com ele. Ele não quer que eu manche minha imagem.

-O Zac é sempre tão preocupado com você. Ao contrario daquele idiota do Austin, que só se preocupava com seu próprio umbigo. - é meu povo, minha mãe odeia mais ainda o Austin depois de saber que ele me traiu.

***************************************************************************
Optei por algo leve. Um vestido soltinho de cor verde, com alguns babados na frente, umas rasteirinhas básicas, um Ray-ban, um chapéu, para me proteger do sol escaldante que brilhava no céu e uma bolsa com listras pretas e brancas. Por baixo do vestido coloquei um biquíni com uma estampa colorida.


Dentro da bolsa, coloquei meu celular, uma par de roupas, umas havaianas, e meu protetor solar. Já pronta, saí em direção à casa de Zac.

-Bom dia, Nessa!

-Bom dia, bebê!- ele sorriu abertamente pra mim, e eu não resite a tentação e o beijei mesmo nós estando na rua.

-Nessa, você é louca?- ele perguntou sorrindo de lado.

-Só um pouquinho. - fiz um sinal com os dedos indicador e polegar.- Você tá pronto?

- Claro, só falta eu pegar minhas coisas lá dentro. É rapidinho. Vem, entra.

Zac pegou em minha mão e me puxou para sua casa. Reparei algo de diferente assim que me sentei no sofá para esperar por ele. Zac havia espalhado várias fotos nossas pela casa. Só na mesinha de centro, havia duas fotos nossas e uma minha. Uma das fotos em especial me chamou a atenção. Foi a primeira foto que tiramos no set de HSM. Peguei o porta-retratos e fiquei analisando cada pedacinho daquela foto, enquanto lembranças maravilhosas viam a tona.

-Já peguei tudo, amor.

Ao ouvir a voz de Zac, me vi com os olhos cheios de lágrimas e senti que o sorriso que eu mantinha em meus lábios era tão grande que poderia rasgar minha boca a qualquer momento.

-Que foi princesa? Você tá chorando?

Ele se sentou ao meu lado e limpou delicadamente a solitária lágrima que teimou em escapar de meu olho.

- Eu tava olhando essa foto e me lembrei de tanta coisa. Não vejo a hora de rever nossos amigos.

-Eu também. Tenho saudades de quando tudo isso começou. Se não fosse por High School Musical eu não chegaria aonde cheguei. Eu não teria conhecido você. Eu nunca seria tão feliz como estou sendo agora.

Ele olhou para mim com aqueles olhos incrivelmente azuis, me deixando leve como uma pluma. Senti sua mão acariciando meu rosto e logo tratei de fechar os olhos apreciando o carinho.

- Eu te amo, Baby V! Como nunca amei ninguém.

Senti sua respiração batendo contra o meu rosto, revelando que nossos rostos estavam a milímetros de distância. Abri os olhos vagarosamente e sorri ao ver aquelas duas safiras me olhando com tanto amor.

-Eu também te amo, bebê.


Depois disso, nada mais era preciso ser dito. Simplesmente colamos nossos lábios num beijo completamente apaixonado e completamente viciante. 
___________________________________________________________

Quero agradecer as minhas fiéis leitoras Bia,Thata,Liriane e Paula por terem comentado o último capítulo. Espero que estejam gostando da fic. E me desculpem pela demora. Beijos, amo vocês <3

7 de fevereiro de 2014

Nove – Casamento???

-O que foi minha Baby V?- ele perguntou preocupado do outro lado da linha.

-Zac, será que você pode me buscar para irmos para a casa de campo? Meus pais daqui a pouco chegam e eu não quero ficar aqui. Por favor, me tira daqui. - eu disse chorando.

-Em quinze minutos chego aí. Fica calma.

***************************************************************************

-Zac... Me leva embora daqui.

Ele chegou em menos de quinze minutos. Quando ele entrou, pulei em seu colo chorando, enquanto ele me embalava, acariciando meus cabelos.

-Ei, shiuu, fica calma, minha pequena. Vamos sair daqui. Mas... E seus pais?

-Já deixei um bilhete falando que vou passar a noite fora. Agora só me leva embora, Zac. Por favor.

Enterrei meu rosto na curva de seu pescoço, podendo sentir o seu perfume. Ele trancou a porta e me levou para seu carro. Depois de um longo tempo, chegamos à casa de campo. Ele me pegou no colo novamente e nos levou para o nosso antigo quarto.

-Não precisa mais chorar, meu amor. Eu estou aqui. Por favor, não chore mais. - ele afagou meu rosto carinhosamente e se deitou na cama comigo agarrada a ele. Ele ficou acariciando meus cabelos e eu logo peguei no sono.

No dia seguinte depois de tomarmos o café da manhã, eu contei a ele tudo o que tinha acontecido comigo e Austin e contei a ele o que Austin me fazia enquanto estávamos sozinhos. Agora apenas eu e Zac sabemos disso. Ninguém nunca precisará saber. Austin Butler não é apenas uma página virada na minha vida e sim uma página que faço questão de arrancar, rasgar em pedacinhos e botar no fogo.

-Amor... - chamei por Zac, que estava sentado encostado na cabeceira da cama, enquanto eu estava deitada entre suas pernas.

-O que foi, Nessa?- ele perguntou me puxando para cima, me fazendo sentar em seu colo de frente pra ele.

-Desde que terminamos meus pais e Stella mudaram comigo. Stella já tá até mais normal, mas principalmente meu pai. Ele não me trata como antes. Eu... Posso estar errada... Mas tenho uma leve impressão de que eles sabem de alguma coisa que eu não sei. E sei que você também sabe.

-Vany eu... Eu não sei de nada. - ele disse desviando seus olhos de mim. Zac nunca conseguiu mentir pra mim e não vai ser agora que vai conseguir fazer tal coisa.

-Não mente pra mim Zac. Você é péssimo nisso! Me diz, o que vocês sabem que eu não sei?

Olhei profundamente nos olhos azuis de Zac, ansiando por sua resposta.

-Eu... É que... Deixa isso pra lá, amor!- ele tentou olhar para o lado, mas eu segurei firmemente seu rosto entre minhas mãos, o obrigando a me olhar.

-Zac, por favor! Já que decidimos começar do zero, vamos abrir o jogo. Não quero que haja mentiras entre nós.

-Tudo bem, Nessa. É que... Bom... Antes de terminarmos, eu estava planejando sua festa de aniversário. Seria naquela boate onde fomos pela primeira vez, lembra?

-Sim, mas... Você estava tão ocupado, que achei que nem se lembraria do meu aniversário.

-Bom, tecnicamente eu realmente estava ocupado, mas eu estava era organizando tudo para que fosse perfeito. Eu queria que tudo ocorresse bem, porque eu... Eu ia... Er...

Vi que ele estava nervoso, mas eu queria saber de todo jeito.

-Você ia?-incentivei-o a falar.

-Eu ia te pedir em casamento e depois da festa iria te levar para nossa nova casa.

Ele disse tão rápido, mas alto o suficiente para eu escutar. Assim que ele terminou a sua frase, abaixando a cabeça, meus olhos se encheram de lágrimas e meu queixo caiu.

Zac percebeu o silencio e olhou para cima, fitando meus olhos.

-Eu já tinha combinado tudo com todo mundo. Sua família toda já sabia, eu já havia até pedido sua mão em casamento para seu pai. Ashley também sabia e mais algumas amigas mais íntimas suas, mas fiz todas elas e sua família manterem segredo. Eu queria que tudo fosse perfeito, mas...

Não pode ser! Agora sim me sinto uma grande merda. O que eu fiz? Eu já podia estar casada com Zac, mas não, fui egoísta demais e terminei tudo. Ai como eu sou burra!

-Zac, por que quando terminei com você, você não me explicou tudo? Por que me deixou te expulsar da minha vida?

Nesse momento eu já não segurava mais minhas lágrimas, a raiva já tinha tomado conta de mim. A raiva de mim mesma.

-Desde o início do nosso namoro combinamos que sempre respeitaríamos as opiniões um do outro. Que nunca discutiríamos em relação a isso. Prometemos sempre querermos que o outro fosse feliz.

-Mas, Zac... Isso não faz sentido. Por que não me procurou mais? Por que não insistiu em voltar? Você já não me amava mais?

- Nunca diga isso, Nessa. A cada dia que passava eu só te amava mais e mais. Não te procurei porque não queria que você voltasse comigo apenas porque eu iria te pedir em casamento. Se você terminou comigo, é por que estava infeliz ao meu lado e tudo o que sempre quis foi que você fosse feliz, sendo comigo ou não.

- Me perdoa por ter sido tão egoísta, Zac? Eu me sinto um merda agora.

Coloquei as mãos no rosto e chorei muito. Logo senti Zac me abraçando e secando meu rosto com seus dedos grandes e quentes.

-Shiuu, já passou amor. O que importa agora é o presente. Vamos esquecer esses últimos três anos. E vamos viver o agora. E o agora há apenas você e eu. Eu te amo, minha princesa.

-Eu te amo mais, meu amor.


O que fizemos depois? Nos beijamos intensamente. Zac era sempre tão carinhoso. Há tempos que eu não era mimada como ele me mimava.
___________________________________________________________

Obrigada Julie, Thata, Liriane, Paula e Margarida por estarem sempre a comentar os capítulos. Adoro vocês, girls :)

4 de fevereiro de 2014

Oito – Sai da minha casa,sai da minha vida

Dois dias depois...

-Nessa, o que você vai fazer no natal?- eu e Ash estávamos deitadas na cama dela comendo brigadeiro.

-Ainda não sei. Se tudo der certo e eu conseguir terminar com o Austin até lá, pensei em chamar o Zac para ele e a família passarem o natal com minha família, mas acho que é um pouco cedo para anunciarmos nossa volta.

-A tia Starla iria amar. Nossa, nem quero pensar quando você e ele assumirem que voltaram. É capaz dela e de sua mãe darem uma festa. - ela disse rindo e eu me juntei a ela.

-Verdade. Minha mãe ama o Zac. Depois que terminei com ele, ela, meu pai e a Stella nunca mais foram os mesmos comigo. A Stella apesar de continuar na minha cola, não é mais a mesma, sabe. Meu pai nunca mais me chamou de sua borboleta e sempre faz o possível para não estar debaixo do mesmo teto que o Austin. Minha mãe, apesar de tratar bem o Austin, sempre deixou claro pra mim que ela prefere o Zac.

Eu disse um pouco triste, mas feliz também. Triste porque minha família mudou comigo, e feliz por saber que eles ainda amam o Zac, e tudo isso é um ponto positivo quando eu anunciar nossa volta.

-Sabe, às vezes tenho a sensação de que eles me escondem alguma coisa em ralação ao Zac. Como se... Sei lá. É estranho.

Percebi que Ashley ficou estranha quando eu disse isso.

-Ashley, por acaso você sabe de alguma coisa?- perguntei desconfiada.

-Vany... Eu odeio mentir pra você. Mas... Não posso contar. Isso é coisa do Zac, e ele também é meu amigo. Acho que ele deve contar a você. - ela disse olhando para o teto de seu quarto.

****************************************************************************

-Que merda de fotos é essa Vanessa?

Era Austin. Ele tinha acabado de chegar de Boston. E já veio logo jogando as fotos na minha cara. Ele estava possesso de raiva, do jeitinho que eu queria.

-Oi pra você também, Austin!- fui o mais irônica possível.

-Oi porra nenhuma. Exijo uma explicação. Que merda é essa? Você não me falou que esse ensaio sensual seria com um homem, e muito menos que seria com o traste do Efron. - ele disse furioso.

-Escuta aqui, mais respeito para falar do Zac ok?- foi a única coisa que me veio na cabeça “Defender o Zac até o último segundo”.

-É a única coisa que você tem pra me dizer? Qual é Vanessa? Você e ele nunca mais se falaram depois que terminaram e agora pousam para fotos sensuais? Você viu a cara dele nessas merdas de fotos? Você viu onde ele está com as mãos? E você hein Vanessa? Já não bastou fazer aquele filme idiota do Spring Breakers? Agora quer agir como uma vagabunda na vida real também?

Uma raiva tão grande se apoderou de todo o meu corpo. Senti meu rosto pegar fogo de tanto ódio. Enchi minha mão e deu um belo de um tapa na cara do infeliz.

-Muito cuidado com o que fala de mim, seu imundo. O único vagabundo que tem aqui é você. Você é um idiota, um porco. Pensa que eu já não sei das suas traições? Eu não sou idiota, Austin. Eu sei que você tem um caso com uma vadia lá de Boston. Sei que você só está comigo por causa do meu dinheiro e da minha fama. - eu deixei sair tudo com ódio.

-Vanessa, meu amor... Eu...

Ele tentou se aproximar de mim, mas dei outro tapa nele e o empurrei.

-Nunca mais me chame de meu amor. Você é tão imprestável que nem conseguir me fazer esquecer o Zac, você conseguiu né? Ele sim é um homem, já você... Não sei não viu... Tenho minhas dúvidas. - eu disse dando de ombros.

-Como é que é Vanessa? Como assim tem dúvidas? Quem é que sempre de leva a loucura durante nossas noites quentes? Quem hein? – ele perguntou agarrando meu braço.

-Você nunca me deu prazer Austin. Você sempre só se preocupa em satisfazer os seus próprios desejos. Nunca me tratou com carinho na cama, só se importa com o prazer carnal. Nunca foi romântico comigo. Sempre controla o que eu devo ou não usar. Sempre critica os filmes que faço. Sempre controla até o que eu como. “Vanessa, não come esse hambúrguer, você já está ficando pesada, quer engordar mais ainda?”, “Vanessa, não use vestido apertado, vai marcar sua barriga”- eu repeti algumas das frases que ele me dizia. - E não pense que eu esqueci aquela noite em que você viu uma foto minha e do Zac nos beijando, antes de terminarmos, e ficou morrendo de ciúmes e me forçou a transar com você. Me machucou e ainda criticou cada parte do meu corpo, enquanto satisfazia seu prazer.

Eu joguei tudo aquilo que ninguém sabia na cara dele. Era tudo muito constrangedor pra mim. Nem mesmo a Ashley, que sabia tudo sobre mim, sabia disso.

-Vanessa... Perdoa-me... Eu...

Não deixei ele terminar e pulei em cima dele o enchendo de tapas e socos enquanto meus olhos se desfaziam em lágrimas.

-Sai da minha casa. Sai da minha vida. Ninguém nunca me machucou como você. Ninguém nunca fez com que eu me sentisse um lixo como você fez. Agora eu vejo que todos tinham razão em te odiar. Você não presta Butler. Eu tenho nojo de você, seu porco. Nunca mais se aproxime de mim, da minha família, dos meus amigos e muito menos do Zac.

-Vanessa, para. Você não pode fazer isso. Isso tudo é por causa do idiota do Efron né? Eu vou acabar com a vida dele.

-Experimenta encostar um dedo nele pra ver o que te acontece. Apesar de ser impossível você fazer alguma coisa com ele né? Você não consegue bater em nenhuma mosca sequer, imagina bater no Zac? Ele com aquele corpão. Você não chega nem aos pés dele. Agora, sai daqui Austin. Nunca mais aparece na minha frente.

Sem esperar um único segundo, o empurrei para fora da minha casa e fechei a porta em seguida.

-Você vai se arrepender Hudgens. Você não passa de uma vadia.

Ouvi ele gritar do lado de fora de casa, e logo ouvi o barulho do seu carro saindo em alta velocidade.


Zac. Tudo o que eu precisava nesse momento era do Zac.
___________________________________________________________

Obrigada a Liriane Melo,Thata,Taty,Paula e Bia por comentarem.Valeu meninas,vocês são demais :)